Saúde do homem requer exames específicos para cada idade

Falta de frequência em consultórios médicos e de exames preventivos prejudica bem-estar da população masculina

 

Quase um terço dos homens no Brasil não tem o hábito de ir ao médico e fazer exames para prevenir doenças, segundo o Ministério da Saúde. O cuidado pessoal, no entanto, é fundamental principalmente após os 40 anos, quando o exame de toque com um especialista em Urologia deve ser feito com regularidade para evitar o câncer de próstata.

Segundo a pasta do Ministério da Saúde, a falta de cuidados tem consequências, já que homens morrem mais cedo do que as mulheres devido a patologias que poderiam ser prevenidas, como infartos, tipos de câncer, acidentes vasculares e doenças do aparelho digestivo.

A comunidade médica ressalta que, na maior parte das vezes, realizar um exame preventivo é mais simples e eficaz do que tratar um problema já instalado.

Preesfoto/Freepik

Calendário de avaliações médicas

Como a saúde masculina tem diferentes necessidades ao longo da vida, os exames que devem ser feitos por todo homem variam conforme a faixa etária. O check-up é uma forma de prevenir e monitorar as alterações mais comuns em cada etapa.

Especialistas afirmam que não existe uma tabela de exames comuns para todos os pacientes, já que cada indivíduo é único e conta com particularidades de metabolismo, genética e hábitos. Realizar determinados exames é essencial para a saúde no modo geral.

Em artigo divulgado à imprensa, um grupo de profissionais elabora um calendário com as principais avaliações médicas pelas quais os homens devem passar ao longo da vida.

As informações são dos profissionais Eduardo Carvalhal, presidente da seccional do Rio Grande do Sul da Sociedade Brasileira de Urologia e chefe do Serviço de Urologia do Hospital Moinhos de Vento; Jacqueline Rizzolli, endocrinologista do Centro de Obesidade e Síndrome Metabólica do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica (PUC-RS); e Fabio Canellas, cardiologista e chefe do serviço de check-up cardiovascular da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre.

Infância e adolescência 

Durante a infância e a puberdade, a saúde masculina costuma demandar somente o acompanhamento do pediatra para monitorar se o desenvolvimento está ocorrendo conforme o esperado. Assim, os exames que os homens devem fazer costumam ser indicados anualmente a partir dos 20 anos.

Caso o menino apresente sinais que demandem atenção ou tenha histórico (pessoal ou familiar) de diabetes, obesidade, hipertensão ou colesterol alto, é necessário fazer os exames de rotina com antecedência.

Além disso, no início da vida sexual pode ser necessário rastrear possíveis infecções sexualmente transmissíveis.

A partir dos 20 anos

Nessa faixa etária, recomenda-se uma bateria de exames periódicos. Exemplos incluem hemograma, exame de glicemia, colesterol, dosagem de creatinina e exames de transaminase, TGO e TGP.

Todos eles devem ser feitos a cada três anos até os 40 anos. Depois, a periodicidade deve ser anual. Obesos e hipertensos a partir dos 20 anos também devem passar pelos exames anualmente.

O hemograma consegue dar uma visão sistêmica do corpo e permite identificar sinais de doenças ou disfunções. Já o exame de glicemia mede o nível da glicose na circulação sanguínea do paciente.

Incluindo uma série de análises, o exame de colesterol é capaz de determinar os níveis de colesterol total (CT), triglicerídeos (TG) e colesterol da lipoproteína HDL (HDL-C), principalmente o LDL.

A dosagem de creatinina confere o funcionamento dos rins. Já os exames de transaminase, TGO e TGP servem para avaliar o fígado.

Outro exame que também precisa ser feito — a cada seis meses, pelo menos — por jovens adultos nessa faixa etária é o autoexame nos testículos, que ajuda a detectar a presença de nódulos no local. Em caso de dor testicular, a orientação dos médicos é não esperar o autoexame e consultar um urologista.

A partir dos 30 anos

Homens devem fazer um eletrocardiograma básico para detectar arritmias, infarto do miocárdio, patologias coronarianas e aumento das cavidades do coração. O exame permite a avaliação da atividade cardíaca em repouso.

Já com 35 anos, é importante se submeter, a cada cinco anos, ao exame de TSH para identificar doenças da tireoide.

A partir dos 40 anos

Os cuidados com a saúde cardiovascular, principalmente para prevenção do infarto, devem ser redobrados. O risco de câncer de próstata também começa a aumentar, o que demanda mais atenção.

Exames de rotina que devem ser feitos nessa faixa etária são:

  • ecografia abdominal total: para identificar alterações no abdômen por meio de visualização dos órgãos internos. Recomendada a cada dois anos;
  • teste ergométrico (de esforço): para estimar pressão arterial, risco cardiovascular, frequência cardíaca e outros parâmetros cardiológicos;
  • ecocardiograma: para avaliar a parte mecânica e funcional do coração e as válvulas internas.

A partir dos 45 anos, o exame de toque retal deve ser feito todo ano. Ele consiste na palpação da próstata para conferir se ela apresenta nódulos, inchaço ou outras alterações sugestivas de câncer. Esse procedimento, segundo os médicos, é simples, rápido e indolor, embora ainda desperte desconfiança e seja alvo de preconceito.

Exames de laboratório como creatinina, ureia, tireoide, glicose, colesterol, triglicerídeos, de urina e de fezes precisam ser realizados anualmente.

A partir dos 50 anos em diante

Com a aproximação da terceira idade, torna-se ainda mais importante manter os exames de rotina em dia. Eles devem ser feitos anualmente na ausência de problemas ou segundo recomendação médica.

Outros exames frequentes nessa faixa etária são destinados ao monitoramento da saúde ocular, à prevenção e ao diagnóstico precoce de câncer de cólon e reto.

Eles incluem eletrocardiograma em repouso para detectar arritmias, aumento de cavidades cardíacas, infarto do miocárdio, patologias coronarianas e outros diagnósticos; e densitometria óssea, que serve para verificar a densidade dos ossos e a ocorrência de osteoporose.

Compartilhe:

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Anúncio

Colunistas