Contti Apresenta: Tendências em Mobiliário para 2024

 

O Futuro da Forma e Função na Arquitetura e Decoração

Design orgânico e flexível: Sofá e puff Copacabana Fragmento, do designer Maurício Bomfim, capturam as tendências de 2024/foto: Fernando Willadino

À medida que vivenciamos este ano de 2024, o mundo do design de interiores e mobiliário se prepara para abraçar novas direções que refletem as mudanças sociais, tecnológicas e ambientais. Estes movimentos são mais do que meras previsões; são reflexos de um diálogo contínuo entre designers, consumidores e o mundo em constante evolução ao nosso redor. A Contti Home Design apresenta as tendências em mobiliário e que definirão os espaços em que vivemos, trabalhamos e nos divertimos.

  • Sustentabilidade como Padrão: A sustentabilidade deixou de ser um diferencial para se tornar um padrão na indústria do mobiliário. Em 2024, veremos um aumento significativo no uso de materiais reciclados e renováveis. O mobiliário não será apenas projetado para minimizar o impacto ambiental, mas também será fabricado através de processos que promovam a economia circular. Espera-se que os consumidores busquem ativamente peças que contem uma história de sustentabilidade, desde a origem dos materiais até as práticas de produção. Um exemplo é a poltrona Porcini, criação da designer Rejane Carvalho Leite, inspirada na essência dos cogumelos e fabricada com materiais ecologicamente responsáveis, como o tecido 3D com uma trama de fios PET, formando um desenho tipo colmeia.

 

  • Tecnologia Integrada: A integração da tecnologia no mobiliário se tornará mais sofisticada. Peças equipadas com carregadores sem fio, alto-falantes Bluetooth e sistemas de iluminação ajustáveis serão comuns, refletindo a necessidade de móveis que não apenas embelezem o espaço, mas também ofereçam funcionalidade tecnológica. O sofá Orion, por exemplo, possui um carregador USB acoplado e um sistema americano de aplicação de molas e dissipadores de energia, garantindo maior conforto e durabilidade.

 

  • Flexibilidade e Modularidade: Com o espaço urbano se tornando cada vez mais precioso, a flexibilidade no mobiliário será essencial. Em 2024, esperamos ver designs que se adaptam a múltiplos usos e configurações. Móveis modulares e transformáveis que podem mudar de forma para atender a diferentes funções serão altamente desejados, permitindo que os consumidores personalizem seus espaços com facilidade e eficiência. O puff do sofá Fragmento, assinado por Maurício Bomfim, é um exemplo de peça que serve como mesa de centro e também como apoio para os pés nos momentos de descontração.

 

  • Formas Orgânicas e Biófilas: A biophilia, ou amor pela natureza, continuará a influenciar o design de mobiliário. Formas orgânicas, que imitam as linhas fluidas encontradas na natureza, serão prevalentes, oferecendo uma sensação de calma e serenidade nos ambientes internos. O uso de plantas integradas em peças de mobiliário, como estantes com espaços para vegetação, é uma tendência que alia estética e bem-estar. O pendente Régia, criação de Ále Alvarenga, teve inspiração imediata nas plantas que crescem nos galhos das árvores, criando um ecossistema rico e agradável.

 

  • Revivalismo Cuidadoso: Enquanto olhamos para o futuro, também haverá um respeito renovado pelo passado. O revivalismo em mobiliário não será sobre cópias exatas de estilos antigos, mas sim uma reinterpretação cuidadosa que presta homenagem à história do design. Espere ver peças clássicas reimaginadas com novos materiais e contextos, criando uma ponte entre o antigo e o novo. O carrinho Chico, do designer Lucas Pasterchak, representa o DNA criativo do Brasil com sua pegada retrô.

  • Cores e Texturas Audaciosas: O mobiliário de 2024 não terá medo de se destacar. Cores vibrantes e texturas ricas serão usadas para fazer declarações ousadas dentro de um espaço. A mistura de materiais, como metal com tecido ou madeira com acrílico, criará peças de mobiliário que são tanto visuais quanto táteis. O sofá Copacabana, por exemplo, brinca com os traços orgânicos, aliados às texturas e cores da madeira e do metal, lembrando um pouco as curvas e a tranquilidade das praias de Copacabana.

À medida que avançamos para 2024, o setor de mobiliário está posicionado na interseção do artístico e do prático, do sustentável e do tecnológico. Estas tendências apontam para um futuro em que o mobiliário não é apenas um objeto em um espaço, mas um elemento central que reflete nossos valores, adapta-se às nossas vidas e enriquece nossa experiência do ambiente construído.

*Todas as peças fazem parte da curadoria da Contti Home Design.

Compartilhe:

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Anúncio

Colunistas